quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Prefeitura garante na Justiça 90% da frota de ônibus em São Luís


A Prefeitura de São Luís garantiu, nesta terça-feira (19), a circulação de 90% da frota do transporte público na cidade, com o movimento de paralisação já anunciado pela categoria. A decisão liminar foi proferida pela desembargadora federal do Trabalho, Ilka Esdra Silva Araújo. Na decisão, ficou determinado - tanto ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (STTREMA) quanto ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) -, que:

a - Garantam o percentual mínimo de 90%) da frota de ônibus em funcionamento, em todas as linhas e itinerários e em todos os horários, com os respectivos motoristas e cobradores em todos os horários; 

b -Não haja coação ou impedimento aos trabalhadores que não queiram aderir ao movimento de trabalhar;

c - Não haja bloqueio das entradas/garagens das empresas prestadoras de serviço de transporte público municipal;

d - Não seja praticada qualquer tipo de greve, tal como “greve branca”, “operação tartaruga”, “greve de zelo”, “greve de ocupação”, “greve ativa”, “greve intermitente”, “greve seletiva” ou qualquer outra que venha a prejudicar a prestação do serviço público.

Em caso de descumprimento das medidas, a Justiça do Trabalho estabeleceu multa diária de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) ao STTREMA e ao SET.

“Buscamos assegurar que a população de São Luís tenha o seu direito ao transporte público preservado”, afirmou o prefeito Eduardo Braide.

O que diz o Sindicato dos Rodoviários 

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão confirma, que o movimento grevista liderado pelos trabalhadores Rodoviários, está mantido.

A greve será deflagrada, nas primeiras horas desta quinta-feira (21), por tempo indeterminado, ou até que uma contraproposta descente, seja apresentada pelo sindicato patronal, SET.

A entidade reforça, que tentou de todas as maneiras, manter um diálogo com os patrões, para que as negociações avançassem e a greve fosse suspensa, sem causar nenhum tipo de transtorno aos usuários, o que não aconteceu. Sendo assim, não resta outra alternativa para os trabalhadores, que não seja cruzar os braços.

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão respeita toda e qualquer decisão da justiça, mas defende a liberdade de poder manifestar-se, quando os direitos da categoria, não são garantidos. Contamos com a compreensão da população e o apoio dos trabalhadores Rodoviários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais vistas